ECONOMIA DA FLORESTA

A borracha é produzida pela Associação dos Moradores da Reserva Extrativista Rio Xingu, (Amomex), Associação dos Moradores da Reserva Extrativista Riozinho do Anfrísio (Amora) e Associação dos Moradores da Reserva Extrativista Rio Iriri (Amoreri).

Resex Riozinho do Anfrísio, Resex Rio Iriri e Resex Rio Xingu (PA).

“Quando vou cortar as seringueiras sempre sou acompanhado de algum neto ou filho, que aprendem como cortar a seringueira de forma que não machuca as árvores. Meus filhos aprenderam a cortar seringa de pequenos, de forma espontânea, quando iam cortar seringa comigo. Hoje, meus netos me acompanham quando vou cortar seringa para encauchar os sacos” - conta Edimilson Viana, seringueiro da Reserva Extrativista Rio Xingu, premiado pelo programa Seiva de Incentivo à Arte e Cultura da Fundação Cultural do Estado do Pará

O produto provém do látex, líquido que é extraído da Seringueira (Hevea brasiliensis), uma árvore nativa da floresta amazônica. A extração do látex é feita de forma controlada e responsável pelos extrativistas das Reservas Riozinho do Anfrísio, Xingu e Iriri, na Terra do Meio. Com a retomada da atividade  a partir de 2000, após algumas décadas de suspensão, surgiram demandas para reabertura dos acessos utilizados para a coleta do látex, as chamadas estradas da seringa.

Essas estradas começam e terminam no mesmo ponto, formando o chamado rodo. Cada estrada tem aproximadamente 200 seringueiras. Tal prática, porém, não é adotada por todos os seringueiros. A breve descrição da complexidade envolvida na abertura de uma estrada ajuda a compreender por que o serviço é dominado por poucos. Uma vez colocadas as estradas, uma parte da seringueira é rapada para formar a região do pano ou  bandeira, que, por sua vez, recebe os golpes, riscos feitos com a faca de seringa e por onde ocorre a sangria da árvore.

A promoção da sustentabilidade no manejo das estradas de seringa é algo evidente entre os beiradeiros. Casos de sobre exploração de árvores devido a cortes nocivos e inadequados logo tornam-se alvo de uma espécie de controle social sobre o seringueiro que erra o corte.

A média de produção de uma estrada são oito latas de leite, que geram oito quilos de bloco de borracha. Desde 2010, a borracha é comercializada com a Mercur, que tem como uma de suas diretrizes a atuação em “mercados éticos, que valorizam a vida”. A parceria com a Mercur viabilizou a retomada da atividade extrativista, pois os preços no mercado regional não são atrativos.

Mercur


...
...
...
...



PALAVRAS CHAVE

Bem-vindo à
Rede Xingu+

Construída em tempo recorde, a usina de Belo Monte está
sendo construída sem licenciamentos exigidos por lei