Linha do Tempo



800 a 1400 - Tradição Alto-Xinguana

Vestígios arqueológicos de aldeias circulares e cerâmicas indicam a presença de uma ocupação entre os anos 800 e 1400  dos ancestrais dos atuais Aruak xinguanos, que teriam migrado a partir do Ocidente. O Alto Xingu é a única área na Amazônia brasileira onde pode ser demonstrada com clareza a continuidade da ocupação indígena dos tempos pré-históricos até o presente. Estabeleceu-se naquele período o padrão cultural da tradição alto-xinguana, reconhecível arqueologicamente por uma indústria de cerâmica distintiva, padrão de aldeamento e aldeias circulares com praça central - que persiste intacto até hoje.

 


1400 a 1600 - Grandes aldeias fortificadas

Entre os anos 1400 e 1600, ergueram-se grandes aldeias fortificadas e cercadas por valetas que envolviam uma superfície de 20 a 50 hectares. Foram as maiores aldeias das terras baixas da América do Sul em tempos pré-históricos.

A partir do trabalho de Heckenberger e de pesquisas sobre história oral (Franchetto, 1992 e 1990), levantou-se a hipótese que os Karib alto-xinguanos entraram na região na primeira metade do século XVIII, provenientes do leste. A oeste do rio Culuene, eles encontraram povos Aruak. Os povos Tupi chegariam depois.













Bem-vindo à
Rede Xingu+

Construída em tempo recorde, a usina de Belo Monte está
sendo construída sem licenciamentos exigidos por lei